Acusados de roubar agência bancária na UFCG são condenados pela Justiça Federal na PB

9
Assaltantes efetuaram disparos e aterrorizaram clientes que estavam dentro da agência, durante roubo em janeiro de 2018 — Foto: Gustavo Xavier/TV Paraíba
Assaltantes efetuaram disparos e aterrorizaram clientes que estavam dentro da agência, durante roubo em janeiro de 2018 — Foto: Gustavo Xavier/TV Paraíba

A primeira condenação relacionada ao roubo a uma agência bancária localizada no Campus I da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), contra quatro réus, foi divulgada nesta terça-feira (13), pelo Ministério Público Federal na Paraíba. O caso aconteceu no dia 29 de janeiro de 2018, quando um grupo armado assaltou o local e fugiu levando dois vigilantes como reféns.

Os réus foram condenados por roubo e organização criminosa, com penas que devem ser cumpridas inicialmente em regime fechado. A sentença foi proferida no dia 4 de agosto deste ano, pela 4ª Vara da Justiça Federal, no entanto, ainda cabe recurso. (Veja abaixo a pena de cada réu).

  • Joeliton Barbosa dos Santos: 23 anos e 11 meses;
  • Ralderson Linkoln de Araújo Silva: 23 anos e 11 meses;
  • André Vanute de Lucena Souza: 18 anos, 10 meses e 15 dias;
  • Yago Lincken Gardman Oliveira da Silva: 23 anos e 11 meses.

O grupo roubou R$ 17.732,56 e, segundo o MPF, fez disparos dentro da agência durante a ação. Para o crime, foram utilizados três veículos, que haviam sido roubados poucos dias antes.

Na sentença, o juiz Vinícius Costa Vidor afirma que os relatos indicam um alto grau de violência do grupo. O magistrado ressalta que uma vigilante, agredida por um dos réus, sofreu lesões que a impossibilitaram de voltar ao trabalho. Ele pontuou ainda que o planejamento prévio indica especialização do grupo nesse tipo de delito.

Outros processos

De acordo com o MPF, outras duas ações penais referentes ao mesmo assalto ainda tramitam na Justiça Federal, sendo uma contra Mastroianni Leonel Santos e outra contra Josenildo Augusto da Silva, Antonio Marcos Campos e Yago Alerrandro Ferreira Cabral.

Operação Campus

Em outubro de 2018, a Polícia Federal cumpriu nove mandados de prisão preventiva e três mandados de busca e apreensão, em Campina Grande. O objetivo da Operação Campus foi desarticular uma quadrilha suspeita de roubar a agência situada dentro da UFCG.

G1