Ana Cláudia descarta chapa única com PCdoB, defende candidatura própria e diz que Romero prioriza publicidade da prefeitura na pandemia

single-image

A pré-candidata a prefeita de Campina Grande pelo Podemos, Ana Cláudia Vital do Rêgo, descartou firmar chapa única com o PCdoB de Inácio Falcão na disputa municipal deste ano. Em entrevista ao Arapuan Verdade desta sexta-feira (31), ela defendeu candidatura própria do Podemos e disse que Romero Rodrigues prioriza investimento em mídia da prefeitura durante a pandemia.

Questionada pelo apresentador Clilson Júnior se há possibilidade de uma união das oposições em torno de uma candidatura única, Ana Cláudia descartou a chande disso ocorrer, no momento.

“Eu acredito que para esse primeiro instante, não. Até porque, mesmo que haja convergências de ideias de ambas as posições defendidas pelo Podemos e pelo PCdoB, cada qual dentro de suas ideologias, até porque os problemas da cidade são de conhecimento de todos, mas nós precisamos entender que existem os partidos envolvidos, existem as alianças firmadas. Nosso nome tinha sido proposto pelo Podemos desde o ano passado, acompanhados por outros partidos que estão nesse processo conosco, da mesma forma que a candidatura do pré-candidato Inácio Falcão. São legítimas, são reivindicações que fazem parte do processo eleitoral e eu creio que isso pode enriquecer o bom debate, a apresentação das boas ideias que será feito no processo eleitoral”, declarou a pré-candidata.

Questionada pelo apresentador Luís Torres sobre como vê a decisão do governador em estimular as candidaturas do Podemos e do PCdoB no primeiro turno para escolher, apenas no segundo turno, um candidato, Ana Cláudia lembrou do diálogo que tem com João Azevêdo e defendeu seu nome na disputa.

“O governador João Azevêdo está filiado ao Cidadania e sabemos que o Cidadania terá candidaturas próprias em diversos municípios da Paraíba, mas também vai ocorrer situações como a de Campina Grande em que haverá candidaturas de aliados. No nosso caso, a candidatura pelo Podemos, é de alguém que já fez parte de sua equipe de governo desde o primeiro momento sendo secretária de Desenvolvimento e Articulação Municipal. Me recordo de quando tive oportunidade de conversar com o governador, quando do convite que ele me fez, e ele me dizia: ‘Ana, eu acho que essa Secretaria é muito propícia para você. Porque vejo em você, além da capacidade de articulação, o seu lado muito forte como gestora.’ Até porque eu já tinha uma convivência com o governador João desde o tempo em que eu era superintendente da Funasa”, disse Ana Cláudia.

Lucas Ribeiro

Gutemberg Cardoso questionou sobre a possibilidade de Lucas Ribeiro ser indicado pré-candidato a vice-prefeito na chapa do Podemos, caso o Progressistas não concretize mais uma vez a aliança com a chapa de Romero Rodrigues. “Essas conversas entre os partidos elas ocorrem. É importante. Isso fortalece o sistema democrático. Nós temos conversado com diversos partidos. Existem nomes que estão participando desse contexto, dessa conversa política e nós precisamos avançar para que essas decisões sejam tomadas no tempo oportuno.”

Romero Rodrigues

Ana Cláudia disse que a gestão de Romero Rodrigues é marcada pela “inércia, uso descabido da máquina para a prática de nepotismo, ausência de concurso público” e que foi “coroada pela ação da Polícia Federal com a Operação Famintos.” Ainda segundo ela, “o alimento foi tirado da boca das crianças e não foi restabelecido, a ponto de alterar o calendário escolar.”

A pré-candidata disse que, na gestão de Romero, “a prioridade atual é se investir em mídia com dispensa de licitação. O prefeito contrata propaganda em horário nobre. A prefeitura está inchada de servidores, aumentou de R$ 9 milhões para R$ 13 milhões. Registro o nosso respeito aos servidores que estão no trabalho. Mas a gente sabe que tem denúncias de gente contratada sem trabalhar.”

Covid-19

Ana Cláudia Vital também contou como está sendo enfrentar a Covid-19. “Ela tem uma certa instabilidade. Ontem eu estava me sentindo bem mais fortalecida. Hoje, por incrível que pareça, eu acordei me sentindo um pouco mais cansada. O incômodo, para mim, está sendo mais respiratório. No mais, graças a Deus, nós temos observado que ela é uma doença de diversas formas. Ela atinge o organismo humano de maneiras diferentes. Tanto que, lamentavelmente, tantos óbitos foram registrados no Brasil e no mundo. Segundo o acompanhamento dos médicos que estão nos fazendo esse monitoramento, tanto meu como de Pedro Henrique, nosso filho mais velho que também foi acometido, nós estamos com sintomas leves. Todos os exames foram realizados, as medicações muitas delas já foram feitas. Mas é preciso se fazer o monitoramento diário dela porque é realmente traiçoeira.”

Deixe seu comentário