Atentados matam 14 civis e 2 soldados da Otan no Afeganistão

15
© Omar Sobhani/Reuters Tropas da Otan inspecionam o local do atentado que matou 10 civis e dois soldados da organização em Cabul, Afeganistão - 05/09/2019

Um atentado com carro-bomba em Cabul, capital do Afeganistão, matou dez civis, dois soldados da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan)e feriu outras 42 pessoas. O ataque foi reivindicado pelo Talibã que, horas depois, realizou outro atentado em uma província próxima, matando mais quatro civis.

A Otan confirmou a morte dos militares em um comunicado: “Dois membros da (missão da Otan) Resolute Support morreram em serviço hoje em Cabul. Um era da Romênia, e o outro, dos Estados Unidos”, aponta o texto.

A explosão aconteceu no bairro de Shash-Darak, uma área fortificada onde se concentram prédios do governo, como a sede do Serviço Secreto Afegão (NDS) e a embaixada dos Estados Unidos, por volta das 10 horas da manhã no horário local.

O atentado ocorre ao mesmo tempo em que o Talibã negocia com os Estados Unidos um acordo de paz. Recentemente, o negociador-chefe americano para a paz no Afeganistão, Zalmay Khalizad, disse que as partes chegaram a um rascunho do pacto. Uma das cláusulas seria o desligamento de cinco bases militares americanas no país em até 135 dias após a assinatura do texto.

Entretanto, o presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, disse em um comunicado que “paz com um grupo que continua a matar inocentes é algo insignificante”. Este foi o segundo ataque em setembro reivindicado pelo Talibã. No dia 3, 16 pessoas morreram e 119 ficaram feridas após um trator-bomba explodir também em Cabul.

veja.abril.com.br