Avó de Michelle Bolsonaro é operada no Instituto Hospital de Base

16
Maria Aparecida Firmo Ferreira, 78 anos, sofreu uma fratura na perna depois de cair dentro de casa (foto: (foto: Reprodução/TV Brasília))

Maria Aparecida Firmo Ferreira foi operada neste domingo (11/8) após esperar por três dias nos corredores do Hospital Regional de Ceilândia (HRC)

Maria Aparecida Firmo Ferreira, 78 anos, sofreu uma fratura na perna depois de cair dentro de casa
(foto: (foto: Reprodução/TV Brasília))
A avó materna da primeira-dama do Brasil, Michelle Bolsonaro, Maria Aparecida Firmo Ferreira, 78 anos, foi operada neste domingo (11/8) após esperar por três dias nos corredores do Hospital Regional de Ceilândia (HRC). No sábado (10/8), a paciente chegou a ser transferida para o Instituto Hospital de Base, onde a cirurgia foi realizada.
Maria Aparecida sofreu uma fratura na perna direita depois de cair dentro de casa, no Sol Nascente. Após o procedimento, que durou cerca de três horas, a mulher foi transferida para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para o pós-cirúrgico. Por volta das 15h, a paciente foi encaminhada para um quarto, acompanhada por um familiar.
A paciente deu entrada no HRC na última quinta-feira (7/8). Após ser realocada, Maria Aparecida ficou sob os cuidados da equipe de ortopedistas da unidade de saúde para avaliar se seria ou não necessário o procedimento cirúrgico. A queda agravou um quadro que ela já tinha de osteoporose. Há cinco anos a mulher aguardava uma operação na mesma perna lesionada.
Em nota, a Secretaria de Saúde do Distrito Federal alegou que não tem autorização da família para passar mais informações.
Questionado, na manhã deste domingo, por um jornalista da Folha de S.Paulo sobre a situação da paciente, o presidente Jair Bolsonaro não esperou nem que o profissional concluísse a indagação. “Você veio atrás de outra matéria. Acho que nem ela (Michelle Bolsonaro) está sabendo. Perturba não”, afirmou.
Neste domingo, Dia dos Pais, o chefe do Executivo aproveitou o clima da capital federal para andar de jet-ski, moto e passar na Feira da Torre de TV.

Carinho e orações

De longe, a avó de Michelle acompanha os passos da neta e se orgulha de ver onde a primeira-dama chegou.  “Fiquei muito feliz. Ela nem pensa como eu fiquei feliz por ela, de eu saber que ela era quem ela era, tadinha, e hoje ela é daquele jeito porque ela teve atitude, procurou, correu atrás. Toda a vida ela trabalhou”, contou Maria em entrevista exclusiva, realizada em novembro do ano passado.
Com a idade avançada e dificuldades de locomoção, Maria Aparecida não chegou a presenciar o casamento de Michelle com Jair Bolsonaro. Contudo, recebeu fotos da cerimônia, realizada em 2013, e as guarda até hoje com carinho. Sobre o presidente, a quem a avó chama de “Jair”, Maria Aparecida chegou a fazer jejum, orando para que ele se recuperasse do atentado sofrido por ele ano passado.
correiobraziliense.com.br