General Heleno condena pedido de apreensão de celular do presidente: “consequências imprevisíveis”

single-image

O pedido inclui ainda os aparelhos celulares do filho do presidente Carlos Bolsonaro.

O ministro-chefe do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), Augusto Heleno, divulgou uma nota em que descreve como “inconcebível e, até certo ponto, inacreditável” o pedido de apreensão do aparelho celular do presidente Jair Bolsonaro.

O pedido, feito pelo PDT, PSB e PV em notícia-crime enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF), foi encaminhado pelo ministro Celso de Mello à Procuradoria-Geral da República para avaliação. O pedido inclui ainda os aparelhos celulares do filho do presidente Carlos Bolsonaro.

Na nota, Heleno “alerta” que a apreensão “poderá ter consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional”.

Na tarde desta sexta-feira (22), a hashtag #HelenoJaTaNaHora se tornou um dos assuntos mais comentados do Twitter.

Por Redação ClickPB