Morre o cantor Roberto Leal aos 67 anos

71

Morreu na madrugada deste domingo, no Hospital Samaritano, em São Paulo, o cantor português Roberto Leal, vítima de câncer de pele. A informação, veiculada pelo jornal lusitano “O Público”, foi confirmada pelo político patrício José Cesário, amigo do artista, que publicou a notícia em sua página do Facebook: “Hoje acordamos com um enorme choque. O nosso amigo, grande Português no Brasil e no Mundo, António Joaquim Fernandes, o grande Roberto Leal, acabou de falecer. A tristeza é enorme! Portugal e o Brasil estão de luto.”

Leal nasceu em 1951, na aldeia de Vale da Porca, no norte de Portugal. Ele emigrou para São Paulo aos 11 anos, acompanhado pelos nove irmãos e pelos pais. Na maior cidade do Brasil, o português trabalhou como sapateiro e vendedor, antes de se lançar na vida artística, nos anos 1970.

Durante quase meio século de carreira, o cantor, marcado por um repertório romântico e popular, acumulou sucessos como “Arrebita” e “Bate pé” — ambas parodiadas pelos Mamonas Assassinas em “O vira” —, vendendo mais de 15 milhões de discos. No total, foram dois álbuns de diamante, cinco de platina e 30 de ouro.Clipe oficial ‘Na casa de um português’

Famoso tanto no Brasil quanto em seu país natal, Leal havia anunciado em janeiro que lutava contra melanoma, um tipo de câncer de pele. Segundo o G1, a assessoria do cantor informou que Leal estava internado no hospital desde terça-feira, após ter uma reação alérgica a um medicamento que tomou.

O Globo