OPINIÃO: Enfrentar a pandemia deve ser a maior preocupação do momento

single-image

Diante do real perigo que estamos vivenciando com o novo coronavírus, este que tem assombrado o mundo e feito inúmeras vítimas rapidamente, não poderíamos deixar de lado a preocupação com o quanto ainda isso tudo irá durar.

Países que não adotaram as devidas orientações das autoridades sanitárias, que seguem as normativas da organização mundial de saúde, seriam os que mais sofrem neste momento com casos e mais casos do vírus que transmite a covid-19.

Enquanto países como a Itália e Espanha sofrem com o colapso de suas redes de saúde e choram seus muitos mortos diários, no Brasil a briga tende a ir para o campo político com a discussão de víeis ideológicos e um grande show de acusações e críticas a China, originária da doença que se tornou pandemia.

Muitos ainda não conheciam essa palavra, PANDEMIA, nem tão pouco sabe o que é o coronavírus, que tem sido por muitos chamada de “gripizinha”, “resfriadinho”, sem nenhum potencial contra jovens e adultos com histórico atlético, porém, não é bem assim, pois todos os dias vemos crianças, adolescentes, adultos e os tão frágeis idosos morrendo vítimas da covid.

Não seria mais prudente focarmos na solução para esta doença? Não seria mais prudente tentar encontrar uma forma rápida e eficaz para combater a sua proliferação ao invés de fazermos desse momento uma discussão política ou partidária?

Falar besteiras não é difícil, principalmente quando estar errado não é importante e encontramos milhares de pessoas falando e concordando com as mesmas coisas.

O coronavírus ataca a saúde e leva o sistema de qualquer país ao colapso, ataca a economia de forma voraz e levará muito tempo para que os países atingidos possam se recuperar dos prejuízos que já passam a se acumular. O comércio parado, a vida saindo do seu ritmo anormal, para uma normalidade que agora tem sido vista com estranheza, pois o ritmo foi desacelerado e as coisas normais não são vistas como normalidade.

O momento agora é de combater o vírus para que mais à frente não estejamos sofrendo o que muitos sofrem e chorando o que muitos estão chorando.

 

Léo Ferreira, tem 31 anos é redator do Portal Nordeste 1 e estudante de Jornalismo na Universidade Estácio de Sá.

Deixe seu comentário