Patriotas pode chegar a 2020 com três deputados na ALPB

10
Foto: Nyll Pereira / ALPB

O Patriotas na Paraíba, que atualmente tem apenas um deputado estadual filiado à sigla na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) pode chegar a 2020 com três titulares de mandato no cargo. Isso porque articulações apontam que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) articula para ingressar na legenda e com isso provocar uma debandada dentro da sigla que o elegeu.

Os deputados estaduais Cabo Gilberto e Moacir Rodrigues, que foram eleitos pelo PSL, já adiantaram que seguirão o presidente seja para qual partido for, já que representam a direita.

“O presidente falou que está 90% de chance de fazer uma nova legenda, um novo partido. Eu tenho certeza que ele não terá dificuldade nenhuma, haja vista ele ser o presidente da República e tem aproximadamente 60 milhões de votos no nosso país, então, ele criando essa legenda, eu deputado estadual Cabo Gilberto Silva irei permanecer na legenda que ele criar, com certeza absoluta”, avisou.

O deputado Moacir Rodrigues (PSL) também deixou claro: “Para onde Bolsonaro for eu irei”.

Partiu do deputado Walber Virgulino (Patriotas) a informação de que Bolsonaro pode migrar para a legenda. Conforme o parlamentar, em isso acontecendo, ele não terá problema algum em abrir mão do comando da sigla na Paraíba para atender às pretensões do Chefe do Executivo.

“Na política a gente tem escolher lados e eu escolhi o meu. Tudo indica que o presidente venha para o Patriota e se ele vier, eu não faço questão de ser presidente estadual. Não tenho vaidade em relação a isso e espero que o diálogo entre Bolsonaro e a direção nacional se concretize”, disse Virgulino.
O deputado avalia que com a vinda do presidente, o Patriota se fortalecerá ainda mais não só na Paraíba como em todo o país, com ideologia voltada para o crescimento do Brasil e não para os interesses pessoais.
“O PSL virou um partido de interesses pessoais. Bolsonaro foi atraído pelo canto da sereia e está sendo apunhalado pelas cosas. Isso é ruim para a democracia, para a governabilidade do presidente, para o próprio PSL e para direita porque muita gente que se disfarçou de direita e hoje, estamos vendo que sempre tiveram somente planos pessoais”,avaliou.

PB Agora