Piada sobre coronavírus obriga avião a voltar para o Canadá

36
A polícia e as autoridades de saúde pública marcaram presença no retorno do voo em Toronto. (Foto: Reprodução)

O voo para Montego Bay voltou a Toronto na segunda-feira “por conta de um episódio revoltante”, disse à AFP o porta-voz Morgan Bell.

Um avião com destino à Jamaica foi forçado a retornar ao Canadá depois que um passageiro alegou falsamente que tinha coronavírus. O incidente aconteceu em um voo da companhia aérea Westjet Airlines nesta terça-feira.

O voo para Montego Bay voltou a Toronto na segunda-feira “por conta de um episódio revoltante”, disse à AFP o porta-voz Morgan Bell.

— Por extrema cautela, nossa tripulação seguiu todos os protocolos para doenças infecciosas a bordo, incluindo o isolamento de um indivíduo que fez uma afirmação infundada relacionada ao coronavírus — explicou.

Segundo vários relatos, o homem se levantou quando o avião já tinha percorrido quase metade de seu trajeto de quatro horas com 243 passageiros. Ele afirmou que havia contraído o vírus, que já infectou mais de 20.400 pessoas e matou 427.

As aeromoças colocaram máscara e luvas e ordenaram que ele ficasse na parte de trás do avião.

— Acho que esse cara pensou que era uma piada engraçada, mas foi muito estranho. Ficamos todos muito frustrados. Uma piada prejudicou 240 pessoas… Foi tão egoísta — disse a passageira Julie-Anne Broderick à televisão canadense CBC.

A polícia e as autoridades de saúde pública marcaram presença no retorno do voo em Toronto.

A polícia regional de Peel, município de Ontário, Canadá, confirmou que um homem de 29 anos de Thornhill, na mesma província, foi preso e acusado de crime contra a propriedade.

Enquanto isso, outro voo foi organizado para levar o resto dos passageiros à Jamaica esta manhã e trazer de volta aqueles que ficaram presos em Montego Bay, depois que o voo da segunda-feira foi cancelado.

O Globo