“Sete meses sem sexo e eu não queria casar”, diz Casagrande sobre fim de namoro com Baby

single-image

Em seu novo livro, Walter Casagrande abriu o coração sobre o fim do seu relacionamento com Baby do Brasil. Em trechos da obra, divulgados pelo UOL, o ex-jogador e comentarista conta como o relacionamento começou e quais motivos o levaram ao fim.

Segundo o livro, o primeiro encontro entre Baby e Casagrande foi em 1990, em uma festa em Nova York, onde a atual pastora viu o ex-jogador cheirando cocaína. “Casão, eu vim aqui te entregar a palavra de Jesus,” teria dito Baby na época. Casagrande só a procurou 18 anos mais tarde, em 2016.

Os dois engataram em um namoro com regras rígidas, por causa da religião de Baby. O livro relata que foram três meses só de conversa e, no máximo, beijos na bochecha. A fundadora do Ministério do Espírito Santo de Deus em Nome do Senhor Jesus Cristo só faria sexo com um parceiro que tivesse certeza que seria para vida toda e, mesmo assim, só após a cerimônia religiosa.

Na época, Casagrande topou e chegou a dar entrevistas sobre o assunto. Mas, com o passar do tempo, o relacionamento começou a degringolar. “Cara, ela não fazia sexo, ela não faz sexo. Namorei por sete meses sem sexo. Respeitei isso o tempo todo, até que não deu mais pra segurar. E, pô, eu não tava a fim de me casar,” relatou o comentarista no livro.

Deixe seu comentário