A Paraíba não passará dos 20% de pessoas infectadas pelo novo coronavírus e, sendo assim, não chegará à imunidade de rebanho. A declaração é do secretário executivo de Saúde, Daniel Beltrammi, em entrevista ao portal ClickPB, nesta terça-feira (22).

“Passados 180 dias da notificação do primeiro caso (de infectado pelo coronavírus), a prevalência da doença (Covid-19) no Estado certamente não passa de 20%”, disse Daniel Beltrammi.

O secretário informou, ainda, que “as medidas protetoras adotadas pela maioria desaceleram a velocidade de formação da imunidade populacional.”

Questionado pelo ClickPB se ter uma queda nos casos de infectados recuperados e de mortes por Covid-19 é melhor que alcançar a imunidade de rebanho, que depende da grande número de contaminados, Daniel pontuou que “o grande problema da formação acelerada da imunidade populacional é o custo de vidas humanas perdidas. Veja Manaus, a Itália, a Espanha. Muitas mortes em curto espaço de tempo.”

A imunidade de rebanho consiste no grande número de infectados recuperados que produziram anticorpos contra o vírus e, por isso, essa condição faz com que haja limitação na transmissão viral.