Advogados de ex-governador não conseguem afrouxar medidas restritivas

A ministra do Superior Tribunal de Justiça Laurita Vaz (foto) negou o pedido da defesa de Ricardo Coutinho para que ele possa desempenhar a função de presidente da Fundação João Mangabeira, em Brasília, nos dias úteis.

A decisão foi em caráter liminar. O mérito do pedido ainda será analisado pela Sexta Turma do STJ.

A autorização para trabalhar em Brasília foi requerida inicialmente no Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), mas o desembargador relator do processo (Ricardo Vital de Almeida) indeferiu a solicitação.