A morte de um menino de seis anos vítima de Naegleria fowleri, uma ameba apelidada de “comedora de cérebros” por provocar uma infecção rara e fatal, desencadeou uma investigação e um alerta das autoridades no Estado americano do Texas.