Deputada Flordelis segue sem tornozeleira eletrônica após 15 dias da decisão da Justiça

No dia 18 de setembro deste ano, a Justiça fluminense determinou que a deputada federal Flordelis (PSD-RJ) fique em recolhimento domiciliar das 23h às 6h com monitoramento por tornozeleira eletrônica. No entanto, ela ainda não compareceu à Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) para colocar o aparelho, mesmo após a decisão completar 15 dias neste sábado (3). A reportagem é do portal G1.

A deputada Flordelis e os filhos são réus em processo sobre a morte do marido, pastor Anderson do Carmo, assassinado dentro de sua casa em Niterói, no mês de junho de 2019, acrescenta a reportagem.

O Tribunal de Justiça explicou que oficiais responsáveis ainda não conseguem intimá-la, nem mesmo em Niterói, onde ela mora, ou em Brasília, onde trabalha.