A candidata a vacina da Johnson & Johnson contra a covid-19 teve os testes interrompidos nesta segunda-feira (12), após uma doença ainda inexplicada em um dos voluntários. O desenvolvimento da vacina já havia entrado na fase de testagem com humanos em 23 de setembro nos Estados Unidos.

O Conselho de Monitoramento de Segurança de Dados independente ENSEMBLE (DSMB) vai analisar o caso, assim como médicos clínicos e de segurança internos, de acordo com a farmacêutica. Identidade do paciente e detalhes do ocorrido não foram informados.

A empresa afirmou ainda que esses tipos de ocorrências são comuns em testes de imunizantes, principalmente em estudos em larga escala, e destacou o compromisso com a segurança dos participantes. A vacina testada pela farmacêutica AstraZeneca e a Universidade de Oxford, no Reino Unido, também chegou a ter os testes paralisados duas vezes após manifestações de reações adversas em voluntários da pesquisa.

O produto experimental da Johnson & Johnson é um dos poucos em estudo no mundo que prevê apenas uma injeção contra a doença. A farmacêutica planeja produzir um milhão de doses no ano que vem.

Facebook Comments