O ministro Fábio Faria, das Comunicações, deve levar pessoalmente para o presidente Jair Bolsonaro, na manhã desta quarta-feira, dia 14, o projeto de lei que acaba com o monópolio dos Correios sobre o serviço postal. A medida é considerada o primeiro passo para a privatização da estatal. O documento já foi assinado por Paulo Guedes, ministro da Economia, de acordo com o trâmite previsto, e por Fábio Faria.

A expectativa é que, depois da entrega do documento ao presidente Jair Bolsonaro, o projeto de lei seja analisado pela Casa Civil, a Secretaria-Geral da Presidência da República e o presidente Bolsonaro. Segundo fontes consultadas por EXAME, esse processo deve correr rapidamente. A intenção é que o projeto de lei seja enviado o mais rápido possível ao Congresso.

Ao mesmo tempo, os estudos sobre a modelagem da privatização dos Correios seguem dentro do cronograma esperado. Até o final do ano, deve ser entregue a primeira fase das análises, com diretrizes sobre o modelo do novo serviço postal. Em 2021, o consórcio contratado pelo BNDES para a realização dos estudos, liderado pela Accenture e Meyer, Sendacz, Opice e Falcão Advogados, deverá fazer a precificação dos Correios e elaborar possibilidades em relação às matrizes de privatização.

Exame