Rhonda Fleming, uma das pioneiras do cinema em cores, morreu aos 97 anos na Califórnia, Estados Unidos. A informação foi confirmada por sua assistente pessoal, Carla Sapon, ao jornal “New York Times” neste sábado (17).

A estrela de “Quando Fala o Coração” (1945), de Alfred Hitchcock, estava internada no hospital Saint John’s Health Center, na cidade de Santa Monica. Ela morreu na quarta-feira (14), e a causa da morte não foi divulgada.

Fleming foi uma das musas da Era de Ouro de Hollywood, entre os anos 1940 e 1950, e estrelou diversos westerns, noir e filmes de aventura. Foi com a chegada da tecnologia Technicolor, que deu cor às películas, que seus cabelos ruivos – uma marca registrada – foram vistos em todo o mundo.

“De repente meus olhos eram verdes. Meu cabelo vermelho como o fogo. Minha pele branca como porcelana”, disse Fleming em 1990 à Associated Press. “De repente, toda a atenção foi direcionada para minha aparência, e não para a minha atuação.”

Reportagem em atualização.

Facebook Comments