Circulou nas redes sociais, a partir do dia 14, imagens chocantes em vídeos e fotos, mostrando uma adolescente de 14 anos sendo interrogada por membros de uma facção criminosa, insatisfeitos por ela supostamente ter dedurado algo.

São dois vídeos. Um mostra o interrogatório, outro mostra a execução sumária. Caylane Cristina Cavalcante, foi executada por um “Tribunal do Crime”. Ela foi vista pela última vez no sábado, 10/10/2020, na companhia de uma amiga que também está desaparecida. No dia seguinte, domingo, os familiares começaram a busca.

Por incrível que pareça, a moça mostrou uma serenidade fora do normal. Mesmo sabendo que iria morrer, ela não cedeu à pressão para confessar nada, não chorou e não implorou pela vida. Morreu com dignidade!

O crime aconteceu numa área de mata no município de Marituba, no Pará. Prints do Whatsapp mostram uma conversa entre os executores e o mandante. Eles dizem que estão com a garota numa área de mata, que já está anoitecendo e pedem a decisão final. O chefe simplesmente responde: “Passa o sal”, numa ordem clara para executar a garota.

 

MCEARA