O comando da polícia militar da Paraíba lamentou o episódio da prisão do advogado Fábio Meireles, que ocorreu na cidade de Guarabira, na tarde do último domingo (01) durante um ato de campanha da coligação SOMOS TODOS GUARABIRA.
O policial envolvido na ação foi afastado das funções até que os fatos sejam completamente apurado, conforme foi apresentado em nota que foi emitida na manhã de hoje. Confira:

NOTA

“O Comando Geral da Polícia Militar da Paraíba já determinou a imediata apuração de todos os fatos que envolvem a abordagem realizada pelos policiais durante cumprimento de determinação judicial da Justiça Eleitoral, em evento político, nesse domingo, na cidade de Guarabira. Um procedimento interno está sendo instaurado para apurar o caso.
A corporação lamenta o episódio, pois envolve integrantes de duas instituições parceiras, que possuem histórico de união, respeito e compromisso com o cidadão paraibano, que são a Polícia Militar e a Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Paraíba.
O oficial que comandou a ação foi afastado das atividades operacionais até que seja concluída a apuração do caso, sempre dentro do processo de preservação de direitos, como a Polícia Militar e OAB-PB defendem.
Por fim, a PM informa ainda que será solicitado o acompanhamento da apuração, junto ao encarregado, de membro do Ministério Público Eleitoral.”

 
Nordeste 1