O advogado Claudio Gastão da Rosa Filho, defensor do empresário André Aranha, afirmou acreditar “ter atuado dentro dos limites legais e profissionais” durante audiência do caso da influenciadora Mariana Ferrer, que acusou Aranha de estupro. Rosa Filho lamentou o “mal-entendido” e disse repudiar “qualquer forma de agressão contra a mulher”.

“Lamento o mal-entendido caso alguém tenha se sentido ofendido, porque jamais foi minha intenção ofender ou agredir quem quer que seja. Acredito ter atuado dentro dos limites legais e profissionais, considerando-se a exaltação de ânimos que costuma ocorrer em audiências como aquela”, afirma.

Mariana acusa o empresário de tê-la estuprado em um beach club de luxo na praia de Jurerê Internacional, em Florianópolis, em 2018. Ele foi absolvido em 9 de setembro pelo juiz Rudson Marcos, da 3ª Vara Criminal de Florianópolis, por falta de provas.

O que provocou a indignação das redes sociais não foi somente a decisão da Justiça, mas a forma como Rosa Filho se referiu à vítima. Durante a audiência, ele disse: “Peço a Deus que meu filho não encontre uma mulher que nem você. E não dá pra dar o seu showzinho. Teu showzinho você vai lá dar no Instagram depois para ganhar mais seguidores. Mariana, vamos ser sinceros, fala a verdade. Tu trabalhava no café, perdeu o emprego, está com aluguel atrasado há sete meses, era uma desconhecida. Vive disso. Isso é seu ganha pão né Mariana? É o seu ganha pão a desgraça dos outros. Manipular essa história de virgem”. Aos prantos, Mariana pede que seja respeitada.

O advogado, que foi alvo de críticas, diz repudiar qualquer forma de agressão ou violência física ou moral contra a mulher. “A audiência foi tensa e os embates entre a defesa e Mariana foram constantes e longos. Mariana mencionou as minhas filhas menores e aspectos da minha vida, algo que raramente é feito pela parte de um processo em relação a um advogado que nele atua”, argumenta.

Rosa Filho acrescenta que as dinâmicas entre defesa e acusação “abrangem aspectos relacionados a hábitos, perfis, relacionamentos e posturas das pessoas envolvidas”. “Por isso fiz indagações a Mariana a respeito desses pontos”, alega.

R7