O furacão Iota se intensificou na manhã desta segunda-feira (16) e chegou à categoria 5, a mais alta na escala Saffir Simpson, enquanto se aproxima da América Central, onde está previsto que toque terra à noite, informou o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC).

Em seu boletim último boletim, o NHC disse que o furacão tinha ventos máximos sustentados de 260 quilômetros enquanto passava perto de Nicarágua e Honduras.

“Espera-se que o Iota continue sendo um furacão catastrófico de categoria 5 ao se aproximar da América Central esta noite”, disse o NHC, que advertiu sobre o risco de ventos e chuvas extremos e uma perigosa maré crescente na região que foi atingida no início deste mês pelo fenômeno tropical Eta.

Iota, que deve começar a perder força assim que tocar terra até deixar a região na quarta-feira (18), se deslocava a 15 quilômetros por hora para oeste e está localizado a 160 quilômetros a leste-sudeste de Puerto Cabezas, na Nicarágua.

Os arquipélagos caribenhos de San Andrés e Providência, que pertencem à Colômbia, já sofreram nesta segunda-feira os efeitos de Iota. Os serviços de telecomunicações sofreram cortes, e os danos materiais ainda estão sendo contabilizados.

R7

Facebook Comments