O governador João Azevêdo inaugurou, nesta sexta-feira (27), em João Pessoa, o Centro de Atendimento ao Autista, um espaço inovador de gestão pública que vai fortalecer o atendimento de pessoas diagnosticadas com Transtorno do Espectro Autista (TEA), a partir de uma plataforma multidisciplinar multidisciplinar, envolvendo profissionais de diversas áreas que realizam o processo terapêutico visando à qualidade de vida e à autonomia das pessoas com TEA.

A equipe é formada por profissionais nas áreas de Nutrição, Psicologia, Terapia Ocupacional, Fonoaudiologia e Educação Física, além de Serviço Social. O equipamento também vai desenvolver um trabalho diferenciado, ofertando aos usuários a disponibilidade do acompanhamento de profissionais especialistas em TEA, bem como o treinamento parental, formação continuada com a equipe técnica e a articulação com os demais serviços da Rede de Atenção às Pessoas com Deficiência, especialmente os serviços da Rede de Proteção Social do Estado.

Na ocasião, o chefe do Executivo estadual ressaltou a satisfação de entregar à população mais um equipamento que garante inclusão social e cuidado com as pessoas. “Eu tenho muito orgulho de participar de ações como essas e o nosso governo tem se caracterizado pela abertura de serviços com foco no social, a exemplo do Centro de Referência da Igualdade Racial, do Núcleo de Atendimento para Pessoa com Deficiência em Campina Grande, do programa de Restaurantes Populares e do Escritório Social. Este ano, o nosso foco maior foi cuidar da nossa população e não paramos em todo esse período. Ao mesmo tempo em que cuidamos das pessoas na pandemia, tivemos a oportunidade de fazer um conjunto de políticas de inclusão social, e o serviço que entregamos hoje oferecerá um nível excelente de atendimento e sabemos da quantidade de pessoas que serão beneficiadas”, comentou.

A primeira-dama Ana Maria Lins destacou a importância da abertura do primeiro Centro de Atendimento ao Autista. “Nesse local vamos ter as condições de disponibilizar um atendimento qualificado, com profissionais especializados, garantindo a inclusão e a autonomia das pessoas diagnosticadas com autismo e de suas famílias. A implantação do Centro demonstra o compromisso do governo com políticas públicas voltadas para quem mais precisa do nosso olhar atencioso”, frisou.

O secretário de Estado do Desenvolvimento Humano, Tibério Limeira, afirmou que a implantação de um serviço específico para atendimento ao autista representa um marco na gestão estadual.

“O governador João Azevêdo tem um olhar generoso para as políticas públicas e sociais e sabemos que o número de diagnóstico de pessoas com autismo aumentou no mundo e no Brasil e na Paraíba não é diferente. A nossa intenção é fortalecer e aprimorar esse serviço e a nossa ideia é ampliar essa oferta para espalhar esse atendimento por toda a Paraíba para garantir que outras regiões do Estado tenham acesso a essa ação na medida em que os recursos sejam viabilizados”, pontuou.

A presidente da Fundação Centro Integrado de Apoio ao Portador de Deficiência (Funad), Simone Jordão, evidenciou que a abertura do Centro de Atendimento ao Autista é resultado de um trabalho articulado entre órgãos do governo. “A Funad participa de todo esse processo. Nós elaboramos o projeto, pensamos na concepção do serviço, baseado na experiência que já temos e no espaço que tínhamos à disposição, dando evasão a uma lista de espera, pois o diagnóstico de pessoas com autismo é crescente. A oferta desse serviço é de grande relevância porque vai ser mais um ponto de atenção da Rede que disponibilizará um número significativo de atendimento. Nós já atendemos mais de 400 pessoas na Funad e o Governo do Estado oferta mais um equipamento para as pessoas que precisam desse espaço que representa a concretização de um sonho, graças ao trabalho do governador e ao empenho do secretário Tibério Limeira”, disse.

A coordenadora geral do Centro de Atendimento ao Autista, Camila Carneiro, enalteceu a qualidade do trabalho desenvolvido pelos profissionais que também irá oferecer o treinamento parental. “Aqui as pessoas vão ter acesso aos serviços de reabilitação. Nós já iniciamos o atendimento e acompanhamento de forma remota. Diversas pessoas já realizaram o cadastramento e passaram pelo processo de anamnese e os profissionais já estão, a partir do Projeto Terapêutico Singular, passando as orientações para as famílias, seguindo todas as orientações técnicas em virtude da pandemia do coronavírus”, explicou.

Mãe de criança diagnosticada com autismo e fundadora da Associação de Pessoas com Autismo no bairro do Geisel, Elaine Araújo falou da emoção de presenciar a abertura de um espaço que contribuirá com a autonomia dos autistas. “Essa é a realização de um sonho que todos nós pais temos por ser uma estrutura pública pronta para nos ajudar porque hoje a maioria das terapias é cara. Esse é um serviço voltado para quem mais precisa, sabemos que o autismo não tem cura e um Centro como esse ajuda os nossos filhos a ter independência em coisas básicas de uma rotina, pois as terapias contínuas são necessárias e essenciais”, argumentou.

Inicialmente, o serviço irá disponibilizar 300 vagas para pessoas diagnosticadas com TEA, que serão encaminhadas ao local pela Funad. No espaço, os familiares também receberão orientações acerca de demandas que envolvem passe livre, atualização de laudos médicos, carteira de identificação autista, Benefício de Prestação Continuada, transporte, inclusão escolar, entre outros.

O Centro de Atendimento ao Autista é um serviço do Governo do Estado, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Humano (Sedh), em parceria com a Casa Pequeno Davi, órgão executor das atividades por meio de convênio no valor de R$ 1.250.000,00. Ele está localizado na Rua Bom Jesus, nº 649, Bairro do Varjão/Rangel, em João Pessoa e o funcionamento será de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 11h30 e das 13h às 17h.

Secom-PB

Facebook Comments