Gratidão – Segundo dicionário: Sentimento de lembrança e agradecimento por
um bem recebido, em relação ao autor = RECONHECIMENTO. Ser grato é reconhecer algo recebido. Assim, quando entramos no mês de dezembro do ano de 2020 e analisamos tudo pelo que passamos até esse momento, é muito bom refletirmos. E, refletirmos com um coração agradecido por todas as situações que vivemos até aqui. Recebemos informações e vivenciamos muitas situações: enchente, desmatamento, incêndio, geada, discriminação, pandemia provocada pelo novo Corona-vírus. A vida cotidiana foi drasticamente alterada; ainda assim, encontramos em meio a esse contexto alguns pontos favoráveis: – resgate do relacionamento entre os membros da família: – pais, filhos, irmãos e as diferentes gerações reaprendendo a conversar em torno de uma reunião familiar; – o relacionamento entre os pais e a educação escolar no progresso da aprendizagem dos seus filhos. Temos ouvido que o ano de 2020 “não está valendo”, continuamos com a mesma idade, o aniversário de 2020 não contou, a vida só recomeçará em 2021.

Muitas vidas foram ceifadas; muitos amigos, parentes perdemos neste ano. Também é importante mencionarmos o quanto os médicos, enfermeiros, professores, educadores, foram de extrema importância neste ano, foram verdadeiros heróis. Lembremos de quantos filhos perceberam a importância de seus pais e também, quantos pais constataram a importância de seus filhos. Como as famílias foram importantes nesse processo de isolamento! Nos tornamos um pouco melhores ao contemplar a fragilidade da vida e de também entender a relevância de nos reconhecermos um no outro. Isso nos tornou seres humanos com mais compaixão. Se esse sentimento ainda não nos alcançou, ainda há tempo. O ano ainda não acabou. A Bíblia Sagrada é um livro que revela o amor de Deus aos homens. No antigo testamento, no livro do profeta Isaías – capítulo 43, versículo 19, está escrito: “Vejam, estou fazendo coisa nova! Ela já está surgindo, vocês não percebem? Até no deserto vou abrir um caminho e riachos no ermo.”

Ainda vivemos conflitos. É muito importante, e principalmente nestes dias, termos um coração agradecido. Tivemos de, muitas vezes, encarar desafios antes nunca enfrentados: solidão, tédio, tristeza, apatia, entre outros, buscando realizações e contentamento em pequenos acontecimentos do dia-a-dia. Mas todas essas situações, mesmo sem entendê-las, nos amadureceram, e com tudo isso temos a oportunidade de sermos melhores, de termos paz, harmonia e sermos úteis uns para com os outros.

Vamos pensar nisso e sermos agradecidos por tudo.

 
Pastora Edite Fidelis