O Governo do Estado de São Paulo recebeu na manhã desta quinta-feira (24), no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), o quarto lote da CoronaVac com 5,5 milhões de doses da vacina. O secretário de saúde do Estado de São Paulo, Jean Gorinchteyn, e o Presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, acompanharam a chegada do carregamento.

A carga vinda da China é composta por 2,1 milhões de doses prontas para aplicação e outros 2,1 mil litros de insumos, que correspondem a 3,4 milhões de doses a serem envasadas no complexo do Instituto Butantan, na cidade de São Paulo.

“É mais um importante passo no enfrentamento da pandemia no Brasil. O imunizante atingiu um índice de eficácia superior ao recomendado pela Organização Mundial de Saúde e, com isso, poderemos em breve solicitar à Anvisa o registro”, afirmou Gorinchteyn.

Mais dois lotes devem chegar ao Brasil na semana que vem, nos dias 28 e 30 deste mês, atingindo ainda este ano um total de 10,8 milhões de doses no país.

O início da vacinação em São Paulo deverá ser em 25 de janeiro.

Eficácia

Em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (23) no Instituto Butantan, se divulgou a informação de que a CoronaVac atingiu índice de eficácia superior ao mínimo recomendado pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

Entretanto, os números não foram divulgados pelo governo paulista nem pelo instituto.

A primeira base de dados, como previsto em contrato com o laboratório Sinovac, foi encaminhada da fase 3 dos testes clínicos realizados no Brasil com 13 mil voluntários, para que os resultados sejam comparados aos de pesquisas em outros países.

Esta análise terá conclusão em 15 dias, e então será encaminhada à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e à National Medical Products Administration, da China.

R7