Por “incitar a insurreição”, a Câmara dos Deputados dos Estados Unidos aprovou nesta quarta-feira, 13, o impeachment do presidente Donald Trump pela segunda vez, a sete dias do fim de seu mandato. Esta é primeira vez da história do país que um presidente sofre dois impeachments. O primeiro foi em 2019, quando a Câmara aprovou o impeachment, mas o Senado, de maioria republicana, o absolveu, sem destituí-lo.

O processo agora segue mais uma vez para julgamento no Senado, mas o momento ainda é incerto porque a Casa ainda está em recesso. O gabinete de Mitch McConnell, líder da maioria republicana, notificou os democratas de que ele não concorda com seu pedido de usar poderes de emergência para convocar os senadores de volta à sessão antes de terça-feira, 19.

É a segunda vez em menos de 13 meses que a Câmara dos Deputados, dominada pelo Partido Democrata, tenta remover Trump do cargo. Na primeira vez, o processo não avançou no Senado, que ainda é controlado por republicanos. Os democratas, porém, assumirão a maioria na terça-feira.

Em um comunicado divulgado na tarde desta quarta-feira antes da votação, Trump pediu “calma e não violência”. Segundo fontes ouvidas pela TV CNN, ele acompanhou os debates da Casa Branca.

Facebook Comments