O vazamento de informações de um banco de dados expôs 220 milhões de pessoas. O número é maior que a população brasileira de, atualmente, 211,8 milhões de habitantes. Identificada nesta terça-feira (19) pela empresa de cibersegurança PSafe, a falha revelou dados como nome completo, data de nascimento e CPF.
 
O problema mostrou ainda dados de 104 milhões de veículos. Entre as informações estava o número de chassi, placa do veículo, município, cor, marca, modelo, ano de fabricação, cilindradas e tipo de combustível utilizado.
Além disso, dados de 40 milhões de empresas, contendo CNPJ, razão social, nome fantasia e data de fundação também vazaram.
O diretor do laboratório de cibersegurança da Psafe, Emilio Simoni, disse ao Extra que esses dados são utilizados principalmente em golpes de phishing.
Segundo ele, por conta do valor dessas informações para o mercado, esses dados têm sido comercializados ilegalmente na dark web. A Psafe ainda está investigando como essas informações foram obtidas.
 
Microsoft News