O Ministério da Saúde manifestou intenção de comprar mais 30 milhões de doses da CoronaVac, vacina contra covid-19 produzida pelo laboratório chinês Sinovac e o Instituto Butantan é o  responsável pelo envase do imunizante no Brasil, informou a pasta em comunicado.

A intenção foi manifestada em ofício enviado ao Butantan nesta quinta-feira (18), no qual pede ao instituto ligado ao governo de São Paulo que manifeste-se sobre se tem a intenção de fazer esse fornecimento adicional e forneça um cronograma de entrega dessas doses entre os meses de outubro e dezembro deste ano.

“Os 30 milhões se somam aos 100 milhões de doses já contratadas pelo Ministério da Saúde junto à Fundação Butantan, com previsão de entrega ao Plano Nacional de Imunizações (PNI) de forma escalonada até setembro deste ano”, disse a pasta em nota assinada pelo secretário-executivo da pasta, Elcio Franco.
O ofício também pede que as novas doses sejam entregues até dezembro de 2021. “Do exposto, solicito que seja encaminhada a este Ministério a intenção dessa Fundação de realizar o referido fornecimento de vacinas, conforme entendimentos verbais em 17 de fevereiro do corrente, assim como o cronograma de entrega do quantitativo proposto de 30 milhões de doses, de outubro a dezembro de 2021.”
Procurado, o Butantan disse que recebeu o ofício do Ministério da Saúde e que está avaliando a manifestação da pasta.

R7