O prefeito de São José do Sabugi, Seridó paraibano, Segundo Domiciano, e sua esposa, a médica Marcília Lopes, grávida de 37 semanas, testaram positivo para Covid-19. A médica foi internada nessa terça-feira (9), na Maternidade Dr. Peregrino Filho, em Patos, no Sertão, por estar com a saúde debilitada, já o prefeito está em isolamento em casa.
A médica publicou a informação nas redes sociais, ela contou que é a segunda vez que foi contaminada pelo novo coronavírus e que já está no 11º dia de sintomas. Ela destacou que, por estar grávida, ficou mais apreensiva com a piora dos sintomas.
“Eu me assustei porque, embora eu não conseguisse me alimentar ou beber água, além de estar sentindo muita dor e prostração, eu não sabia que estava tão debilitada. Estou com Covid pela segunda vez. Sim, agora com 37 semanas e 5 dias de gestação. Estou no 11º dia de sintomas hoje. Isolada da minha filha e, agora que estou internada, longe do meu marido (que também está com Covid”, compartilhou a médica nos stories.
Em relação ao prefeito, Marcília afirmou que ele também está muito debilitado e fraco. “Olhei para o lado e vi meu marido, minha fortaleza, minha segurança, assim: prostrado, sem fazer a barba (que ele faz todo santo dia), também muito fraco, com muita mialgia, rezando. Um querendo ser mais forte que o outro, pra amparar e cuidar. Mas ambos no limite da exaustão”, comentou.
As grávidas são grupo de risco para a Covid-19. De acordo com dados da Secretaria de Estado da Saúde (SES), em todo o ano de 2020, 10 grávidas ou puérperas faleceram em decorrência da doença na Paraíba. Em pouco mais de dois meses em 2021, já são cinco mortes maternas, três delas devido à Covid-19.
O Brasil é o país onde mais morreram grávidas e puérperas por consequência da Covid-19. Em julho, de acordo com o Sistema de Informação da Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-Gripe), 77% de todas as mortes maternas no mundo aconteceram no Brasil.
Ainda de acordo com a SES, até essa quarta-feira (9), a Paraíba contabilizava 231.406 casos de Covid-19 e 4.747 mortes. A ocupação de leitos de UTI no estado é de 80% e no Sertão esse número chega a 92%.

PORTAL PARAIBA