Anitta abriu o coração em entrevista à revista ELLE Brasil. A cantora, que é uma das capas da edição de março, revelou o motivo pelo qual falou, durante o documentário Anitta: Made In Honório, sobre o estupro que sofreu aos 14 anos de idade.

– Primeiro, vi que tinha possibilidade dessa história, de alguma forma, vir a público sem ser por mim, através de outras pessoas. E eu não queria de forma alguma dar o prazer de alguém usar a minha história, as minhas coisas, para falar: Olha, fui eu que contei para todo mundo essa situação. Se fosse para as pessoas saberem coisas que não estavam nos meus planos, então eu prefiro que seja por mim.

A funkeira também percebeu que poderia ajudar outras mulheres ao abordar o assunto.

– Quando assistia outras mulheres falando (sobre assédios), eu me sentia abraçada. Era tipo uma reunião de ajuda, sabe? Falei Ah, cara, se as pessoas me acham tão forte tão aquilo, que eu venci na vida… Se eu puder ajudar alguém como eu… Então, comecei a enxergar por essa ótica e fiz. É como se não tivesse sozinha.

Na mesma entrevista, a poderosa admitiu que quer muito construir uma família nos próximos anos.

– Acho que o que me falta é na vida pessoal: formar minha própria família, uma coisa em que eu estou bem focada agora. Profissionalmente, estou ótima. Não me falta nada. O que vier, veio. Eu sou muito aberta. Deu errado, faço outra coisa.

Sem papas na língua, Anitta ainda citou as mudanças em sua aparência, deixando claro que não se incomoda com os comentários feitos sobre suas cirurgias plásticas.