Marcelinho Paraíba relembra sucesso no Sport, prega respeito, mas sonha com classificação do Treze

Amanhã (10), às 16h, contra o Sport, no estádio Amigão, o Treze irá definir seu futuro na Copa do Nordeste de 2021.

Fazendo uma campanha que surpreende, o Galo da Borborema ocupa a quinta colocação do Grupo A e briga ainda pela classificação para a próxima fase, o que pode garantir um aporte financeiro de R$ 300 mil aos cofres em caso de classificação.

O rubro-negro pernambucano é um velho conhecido do treinador trezeano, Marcelinho Paraíba. Como jogador, o ex-meia defendeu o clube entre 2010 e 2012, atuando em 92 partidas, marcando 37 gols e conquistando o acesso para a Série A do Brasileiro em 2011. Por isso, mesmo estando agora do outro lado, ele demonstra alegria em reencontrar o Leão da Ilha do Retiro.

– É um sentimento de muita alegria, até porque tive uma passagem boa pelo Sport quando joguei lá, e creio que tenha deixado um legado. E agora, enfrentar o Sport é uma emoção grande, ainda mais como treinador, onde a gente está fazendo essa bela campanha com o Treze. Esse jogo é mais importante ainda porque uma vitória, com os resultados paralelos acontecendo, a gente consegue uma classificação para a próxima fase – disse.

Precisando vencer e torcer para que Bahia ou Sampaio Corrêa não vençam ABC e CSA, respectivamente, o Treze terá que abrir mão do seu estilo reativo, ao menos a princípio, para buscar a vitória. Entretanto, Marcelinho Paraíba prega que a equipe tem que ser organizada e não pode se descuidar diante de um rival que disputa a elite do futebol nacional.

– A gente vai ter que agredir um pouco mais, mas sempre com cautela e organização. Não adianta querer sair para cima de qualquer jeito para ganhar o jogo se não tiver organização. Vamos respeitar a equipe do Sport, que apesar de estar eliminada da Copa do Nordeste, é uma grande equipe, de tradição, de Série A, mas vamos em busca da vitória que vai ser importante para nós – explicou.

O Leão da Ilha do Retiro vem passando por uma fase turbulenta. Sem chances de avançar, como falou Marcelinho, o time demitiu o técnico Jair Ventura e está no mercado atrás de outro profissional. Abel Braga e Dorival Júnior têm a preferência da diretoria, entretanto, a escolha deve demorar, pois o clube passará por eleições em breve.

Ainda assim, o treinador galista vai esperar o dia da partida para definir o estilo de jogo de seu time de acordo com a maneira que os pernambucanos venham escalados.

– Temos treinado essa semana visando o que nossa equipe vai propor no jogo. Precisamos esperar a escalação do Sport, não sabemos se virá a equipe titular, se vem outro treinador, falaram em Dorival Júnior, mas não sabemos ainda. Mas só no dia do jogo vamos saber quem vai jogar e aí vamos montar uma estratégia – concluiu.