Portugal suspende nesta sexta-feira (30) o estado de emergência decretado por causa do novo coronavírus. A informação foi confirmada pelo presidente Marcelo Rebelo de Sousa, devido a uma queda brusca do número de infecções e preparativos para afrouxar um rígido lockdown imposto há mais de três meses no país.

O alerta máximo foi declarado em meados de janeiro para combater o que era então a pior alta do planeta em números de infecções, o estado de emergência permite que o governo imponha medidas para restringir a circulação de pessoas.

Em pronunciamento transmitido por rádio e televisão, o presidente disse que “Sem o estado de emergência, é necessário manter ou adotar todas as medidas essenciais para evitar retrocessos”. “Se for necessário, eu não hesitarei em declarar novo estado de emergência”, acrescentou.

Portugal, que tem mais de 10 milhões de habitantes, registrou um total de 16.970 mortes pela covid-19. O número total de casos da doença é de 834.991, 353 a mais do que notificado um dia antes.

Na última segunda-feira (26), o país não registrou nenhuma morte relacionada ao novo coronavírus pela primeira vez desde agosto.

Reuters