Jonathan Henrique, suspeito de matar a jovem pernambucana Patrícia Roberta, vai aguardar julgamento no presídio do Roger, em João Pessoa. A decisão foi da juíza Virgínia de Lima Fernandes, da Vara de Execução de Penas Alternativas de João Pessoa, durante audiência de custódia na tarde desta quarta-feira (28).

Na decisão, a magistrada argumentou que “o crime chocou a comunidade local onde ocorreu, merecendo ação enérgica da justiça, mormente nesse momento processual de modo a salvaguardar a ordem pública”.

“Em cognição sumária, da análise dos elementos informativos reunidos no auto de prisão em flagrante, verifica-se que há prova da materialidade delitiva e indícios suficientes de autoria. Denota-se claramente nos vídeos o custodiado JONATHAN carregando o corpo na motocicleta pertencente a ele com o intuito de ocultar o cadáver, bem como as roupas da vítima foram encontradas em um tambor de lixo nas proximidades da residência do flagranteado , o que tornam suficientes os indícios de autoria do crime”, disse a juíza.