A disputa para deputado federal na Paraíba em 2022 ganhou mais um nome de peso. Após o vice-prefeito de Cabedelo, Mercinho Lucena (PRB), do ex-deputado federal Luiz Couto (PT) e da secretária Ana Cláudia Vital do Rego (Podemos), agora foi a vez do ex-presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Ricardo Marcelo (sem partido) anunciar, durante entrevista nesta segunda-feira (24) a pretensão de disputar o cargo e se firmar como legítimo representante do Brejo na Câmara Federal.

“Eu tenho a pretensão de representar o Brejo, que até hoje nunca teve um deputado federal”, disse.

A decisão vem depois de um período longe da política, numa espécie de ‘exílio’. Ricardo Marcelo explicou que decidiu se afastar da política devido a desorganização, principalmente em 2014, “ quando, faltando poucos dias para o pleito ainda não se tinha definido os candidatos a governador do Estado”.

Agora, decidiu que pensa em voltar por conta de um momento reflexivo após ter sido acometido da Covid-19, ocasião em que ficou quase duas semanas internado.

O ex-parlamentar revelou que já recebeu convites para se filiar ao  MDB, PSD, PSL e Avante, e de outros partidos da oposição que também tem  lhe procurado  “Se eu decidir ser candidato e caso seja eleito vou continuar trabalhando pela Paraíba como sempre fiz na minha vida pública”, garantiu.

Indagado se marchará ao lado da situação ou da oposição, Marcelo não quis se comprometer e informou que ainda era muito cedo para bater o martelo. Segundo ele, a proporção é de 50% para cada lado.

“A Paraíba inteira sabe que sempre militei na oposição, mas isso não significa dizer que tenho nada contra ninguém. Eu fiz apenas um papel de um gestor que tem que ter responsabilidade, mas acho que no meu coração não tem palpite nesse momento, é 50% a 50%”, emendou.

As declarações do ex-presidente foram veiculadas durante entrevista ao programa Arapuan Verdade.

 

PB Agora