A investigação que culminou na prisão de quatro policiais, nesta quinta-feira (27), em João Pessoa, no âmbito da Operação Arrebate revelou que os militares guardavam na viatura drogas e munições de uso restrito. Eles devem permanecer detidos no 1º Batalhão de Polícia Militar, no Varadouro, na Capital.

Em entrevista ao programa Cidade em Ação, da TV Arapuan, o corregedor da corporação, coronel Severino do Ramo Gerônimo, explicou como aconteceu a operação e quais os desdobramentos processuais para os militares envolvidos.

“Eles se associaram para a prática de crimes, extorsão, tortura e peculato militar e chegaram no dia de hoje para o trabalho portando munições de uso restrito e substância semelhante à cocaína na viatura”, disse.

Os policiais estão sendo autuados em flagrante por conta do porte das munições de vários calibres. “Após isso, eles passarão por exame de corpo de delito e ficarão recolhidos no 1º Batalhão de Polícia Militar”, comentou.