As atividades presenciais na Assembleia Legislativa da Paraíba devem ser retomadas já na primeira semana de setembro, mas apenas para deputados e funcionários imunizados com a vacina contra a Covid-19 . A projeção foi feita pelo presidente da Casa, o deputado estadual Adriano Galdino (PSB).

O parlamentar acredita que até lá, boa parte dos deputados e também dos funcionários já estarão imunizados e, portanto, aptos para retornar de forma mais segura ao ambiente de trabalho. Ainda segundo Galdino, só será permitida o acesso do público mediante comprovação da vacinação.

Os deputados e funcionários que não estiverem vacinados até a data prevista para o retorno presencial poderão continuar a participar das sessões plenárias de forma remota.

“Em setembro já dá para a gente retornar. Acredito que daqui para lá todos ou quase todos já terão tomado a vacina, assim como grande parte dos funcionários. Se a gente voltar em setembro, nós iremos permitir o acesso de funcionários vacinados e o acesso do público também vacinado. Vamos priorizar de forma presencial àqueles que já estão vacinados, e àqueles que não estiverem vacinados que fiquem em casa na sessão remota”, disse.

Galdino disse que, conhecendo a estrutura da Assembleia, não quer repetir os mesmos erros que ocorreram em outras Casas Legislativas, a exemplo da de Sorocaba, onde 171 servidores voltaram ao trabalho e, na mesma semana, 51 foram infectados pela doença.

“A gente quer voltar de uma forma segura e tranquila, para não acontecer o que aconteceu em outros parlamentos, cito Sorocoaba, uma câmara com 171 funcionários, e retornou e na mesma semana 58 servidores foram contaminados. Não sei a estrutura de lá, mas sei da estrutura da Assembleia e é um ambiente propício para contaminação pelo vírus, porque não temos saída de ar no plenário, então basta apenas uma pessoa infectada, que durante a sessão ele contamina os demais pela contaminação aérea. Mas vamos retornar sim de forma presencial em breve, acredito que já na primeira semana de setembro”, pontuou.

Márcia Dias
PB Agora