Após repercussão nacional que apontou milhares de doses de vacinas contra a Covid-19 da Fiocruz/AstraZeneca sendo aplicadas fora do prazo de validade, 18 prefeituras paraibanas emitiram nota com esclarecimentos sobre o ocorrido. Em toda a Paraíba, cerca de 253 doses foram aplicadas fora do prazo.

Em todo o país, segundo o jornal Folha de S.Paulo, que trouxe a denúncia, foram mais de 26 mil pessoas vacinadas com doses fora do prazo de validade. A Secretaria de Estado da Saúde da Paraíba (SES-PB) apontou que pode ter ocorrido erro de digitação ou os municípios terem vacinado após o prazo.

Entre os municípios que foram apontados pela matéria, Alagoa Grande aparece com 72 doses aplicadas nos dias 29 de março e 14 de abril no Hospital Municipal Ministro Osvaldo Trigueiro, seguidas por Patos (16), na Secretaria Municipal de Saúde e Esperança (15), sendo 14 na UBSF Campestre Maria Salomé Alves Torres no dia 29 de março e 1 na UBSF Portal Franisco Cláudio de Lima. Outros municípios aparecem com menos de 20 doses aplicadas.

Município admite erro
A Prefeitura de Alagoa Grande admitiu que o erro atingiu 72 pessoas da cidade. Em vídeo, o secretário de Saúde da cidade, André Fernandes, informou que a falha ocorreu entre março e abril na aplicação de segunda dose da vacina. O secretário contou que, assim que o erro foi identificado, foi comunicado à Secretaria de Saúde estadual.

”Foi nos dado a informação, na semana passada, de que deveríamos refazer uma terceira dose. Nós começamos segunda-feira a refazer essas 72 doses e acreditamos que até o final da próxima semana, todas as 72 pessoas estarão vacinadas”, afirmou.

16 cidades negam
João Pessoa, Campina Grande, Sertãozinho, Itabaiana, São José de Piranhas, Cajazeiras, Mamanguape, Itaporanga, Baraúna, Cabedelo, Queimadas, Esperança, Boa Vista, Taperoá, Remígio, Itaporanga, Nova Floresta e São José dos Cordeiros apontaram que foi erro de digitação no preenchimentos dos dados que foram repassados a Secretária de Estado da Saúde.

Portal Paraíba