Apesar da movimentação de bastidores dando conta de uma aproximação do ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB) para apoiar o nome de Ciro Gomes (PDT) na corrida presidencial e, de que quebra, se filiar à legenda na Paraíba, o presidente estadual da sigla no Estado, Renato Feliciano (PDT) negou qualquer tipo de articulação nesse sentido.

Segundo ele, a direção estadual do partido está focada em superar a pandemia e na preservação de vidas. A discussão política, de acordo com ele, só ocorrerá após a crise sanitária ter passado.

“O PDT da Paraíba só está preocupado que a Paraíba e o país supere a pandemia. Nós não estamos discutindo 2022, nós não sentamos com ninguém, nós não conversamos com ninguém e nós achamos que a hora de discutir eleição não é essa, vivemos numa pandemia, muitos morrendo, se contaminando, numa questão dessa, todos sofrendo, então a gente tem a pauta que é superar a pandemia, então não sentamos com ninguém”, disse.

Questionado se Coutinho havia procurado à direção, já que foi governador, no segundo mandato, ao lado da vice-governadora Lígia Feliciano (PDT), Renato mais uma vez assegurou que o partido não está debatendo nem 2022 nem filiação.

“Eu não discuti com ninguém, nós do PDT estamos focados na pandemia. Não conversamos com ninguém, nem sobre filiação, nem sobre 2022 nem sobre nada. Nossa preocupação é que a PB supere a pandemia”, finalizou. As declarações do dirigente repercutiram em entrevista à Rádio Arapuan FM nesta segunda-feira (12).

 

PB Agora