Em entrevista publicada pela Revista Nordeste, o governador João Azevêdo (Cidadania) informou que atualmente a Paraíba é destaque na avaliação de mercado ao obter o rating AA+ na análise da Standard & Poor’s Financial Services. A agência é umas das maiores do mundo na classificação de risco e atestou a eficiência do estado no enfrentamento das pressões dos gastos impostos pela pandemia da Covid-19, bem como a capacidade de endividamento e o superávit operacional.

“Essa condição tem nos proporcionado atrair grandes empresas e Centros de Distribuição, como grupo Kappesberg, o Magazine Luiza, a instalação da primeira fábrica de painéis solares do estado, gerida pelo grupo Balfar Solar e do Complexo Solar Santa Luzia, que será operacionalizado pelo grupo Rio Alto, fazendo com que tenhamos por meses consecutivos saldos positivos na geração de emprego”, disse o governador.

Azevêdo ainda citou as obras e ações que vêm sendo desenvolvidas e que irão auxiliar os cidadãos a superar a crise no pós-pandemia com a geração de emprego e renda, a exemplo do programa de obras de mobilidade urbana e rodoviárias que somam mais R$ 435 milhões de investimentos em todas as regiões da Paraíba com recursos próprios. “Iremos fazer a obra das Très Ruas, nos Bancários, as vias do Pola Turistico Cabo Branco, o viaduto sobre a BR-101 no Bairro das Indústrias, a ligação do Bairro das Indústrias a Bayeux, a ligação UFPB ao Altiplano, na Avenida João Cirilo, a ligação da PB-008 a Mangabeira V, entre outras”, citou.

Eleições

Já sobre a sua candidatura à reeleição, João reafirmou que seu nome está posto e que no tempo oportuno o grupo vai fazer as discussões com os outros grupos e com os partidos da base aliada. “Eu tenho convicção de que poderemos fazer ainda mais, temos uma equipe com uma grande capacidade técnica, avançamos em diversos segmentos, como a Educação, Desenvolvimento Humano, na Segurança, na Saúde, na Infraestrutura, na implantação dos serviços digitais, na realização de concursos públicos, ou seja, em todas as áreas progredimos”, destacou o gestor.

Em relação à politica nacional, o governador contou que vai apoiar a candidatura do Cidadania, caso o partido tenha candidato próprio à presidência da República. Caso contrário, ele disse que vai analisar os nomes que vão se colocar no campo da oposição. Azevêdo ainda falou que o apoio ao ex-presidente Lula é uma possibilidade real, já que houve o apoio em outras oportunidades, como nas últimas eleições.

“Entendo que o Brasil precisa urgentemente de um governo que promova uma reconciliação nacional. A partir daí retomarmos programas de geração de emprego e renda, de educação, de habitação, de distribuição de renda e in- clusão social, além das grandes obras que impulsionem o desenvolvimento econômico e tire o Brasil desse marasmo em que mergulhou nos últimos anos”, afirmou Azevêdo.

A Revista Nordeste chegou às bancas na última sexta-feira (30) e também está disponível gratuitamente ao leitor em edição virtual (Clique aqui para acessar).

 

Do Paraíbajá