O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a prisão do ex-deputado Roberto Jefferson, presidente do PTB, por ataques à instituições democráticas. Equipes da Polícia Federal estão em busca do acusado para efetuar a prisão preventiva. A prisão foi solicitada pela Polícia Federal, que identificou sérias ameaças em publicações do parlamentar. Jefferson foi preso em casa, em Levy Gasparian, sul do Rio de Janeiro.

Além da reclusão, Moraes determinou busca e apreensão de computadores e celulares para aprofundar as investigações. Pelas redes sociais, o próprio ex-parlamentar afirmou que as equipes policiais foram até a casa da sua ex-mulher.

De acordo com o despacho do magistrado, Jefferson faz parte de uma milícia digital especializada em atacar o Supremo, seus ministros e demais instituições. As diligências fazem parte de um novo inquérito aberto pelo ministro. No YouTube e nas redes sociais, o ex-deputado aparece empunhando armas e ameaçando os ministros, assim como pregando o fechamento do Supremo.