A 1ª Vara Mista de Cabedelo acatou, nesta terça-feira (17), denúncia oferecida pelo Ministério Público da Paraíba, contra o prefeito do município, Vitor Hugo Castelliano (Democratas), o ex-prefeito Wellington Viana (Leto) e mais 18 acusados, no âmbito da Operação Xeque-Mate. O MPPB também pede a destituição de Vítor Hugo do cargo e inelegibilidade de oito anos. As informações são da jornalista da Rede Correio Sat, Sony Lacerda, em seu blog.

Eles são acusados de participar de um suposto esquema de desvio de recursos públicos através da contratação de servidores fantasmas pela Câmara Municipal.

Nas investigações, policiais federais flagraram os supostos funcionários em outros locais na hora do trabalho. Um deles foi flagrado trabalhando de garçom – emprego real – quando deveria estar na Câmara Municipal. De acordo com a denúncia, 99 funcionários fantasmas estavam lotados nos gabinetes de 13 vereadores.

Na peça encaminhada à Justiça em abril deste ano, o Ministério Público pede, além da perda de mandato do prefeito Vitor Hugo, a fixação do valor mínimo de R$ 5.120.965,27 para reparação dos danos (materiais e morais), considerando os prejuízos causados em decorrência das infrações penais praticadas, a ser dividido entre os acusados.

Lista dos denunciados:

Vitor Hugo Castelliano (atual prefeito);
Wellington Viana França (Leto Viana – ex-prefeito);
Jacqueline Monteiro França (esposa de Leto e ex-presidente da Câmara;
Lúcio José do Nascimento Araújo (ex-presidente da Câmara);
Antônio Bezerra do Vale Filho;
Francisco Rogério Santiago Mendonça;
Belmiro Mamede da Silva Neto;
Rosivaldo Alves Barbosa;
Tércio de Figueiredo Dornelas Filho;
Rosildo Pereira de Araújo Júnior (Júnior Datele – delator do esquema);
Antônio Moacir Dantas Cavalcanti Júnior;
Josué Pessoa de Góes;
Reinaldo Barbosa de Lima;
Fabiana Maria Monteiro Régis;
Leila Maria Viana do Amaral;
André Franklin de Lima Albuquerque;
Gleuryston Vasconcelos Bezerra Filho;
Adeildo Bezerra Duarte;
Lindiane Mirella Alves de Medeiros;
Marlene Alves da Cruz.