País tem regresso nos dados dos homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte. Apenas seis estados contabilizam alta nos crimes.

Uma caimento de 8% nos assassinatos do país foi observado em comparação com o primeiro semestre deste ano com o mesmo intervalo de 2020. É o que prova o índice nacional de homicídios instruído pelo G1, com base nos dados oficiais dos 26 estados e do Distrito Federal.

Nos seis primeiros meses de 2021, ocorreram 21.042 mortes violentas no País, contra 22.838 no mesmo período do ano anterior. O levantamento, que reúne dados oficiais dos 26 Estados e do Distrito Federal, faz parte do Monitor da Violência – uma parceria do site G1 com o Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Foram contabilizadas as vítimas de homicídios dolosos (incluindo os feminicídios), latrocínios e lesões corporais seguidas de morte. No primeiro semestre deste ano, apenas seis Estados registraram alta nos assassinatos: dois do Norte (Roraima e Amazonas) e quatro do Nordeste (Maranhão, Piauí, Paraíba e Bahia). Roraima teve o maior aumento: 40,4%. Já o Ceará registrou a maior queda: -28,8%.

A queda acontece após um 2020 violento, mesmo com a pandemia do novo coronavírus. No ano passado, o país teve uma alta nos assassinatos após dois anos consecutivos de queda.