Bolsonaro se irrita com jornalistas no Guarujá: “Qual país não morreu gente?”

Em viagem pelo Guarujá, no litoral paulista, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) conversou com jornalistas e ao ser perguntado sobre os 600 mil mortos pela pandemia, se irritou, disse que não viajou para falar de política e pediu para não ser incomodado.

“Apanhei pra caramba de vocês, hein? Qual país não morreu gente? (3x) Olha, não vim me aborrecer aqui, por favor”, reclamou.

Bolsonaro, que foi impedido de entrar no jogo entre Santos e Grêmio por não estar vacinado, disse aos presentes que a Pfizer está lançando um remédio que aumenta imunidade contra a Covid-19, portanto não precisará se imunizar com a vacina.

“A Pfizer está fazendo um remédio para vocês abrirem a cabeça, sir desse quadradinho de vocês. Não me chamem de negacionista, só em dezembro via medida provisória foi um ‘checão’ de R$ 20 bilhões para comprar vacina”, argumentou.

O chefe do poder Executivo também falou sobre o projeto que visava distribuir absorventes para mulheres em situação de pobreza menstrual. Segundo ele, se sancionasse o projeto, estaria incurso em crime de responsabilidade.

Ele também ironizou a pergunta de um jornalista se a educação no Brasil precisa melhorar.

“Para o mundo que eu quero descer, o repórter perguntou se a educação precisa melhorar. Você sabe o que é Pisa (Programa Internacional de Avaliação de Estudantes)?”, comentou.