Uma denúncia de exploração do trabalho infantil, que tem ligação com uma situação ocorrida em um parque de João Pessoa, na última sexta-feira (22), é alvo de uma investigação do Ministério Público do Trabalho na Paraíba.

A situação tornou-se de conhecimento público após vídeos que viralizaram nas redes sociais, em que uma adolescente de 13 anos teria sofrido uma agressão por parte de um homem, enquanto vendia doces no Parque Cabo Branco.

A denúncia de agressão, inclusive, segue em investigação, no entanto, o fato de a menina estar sozinha de madrugada trabalhando é a questão em evidência na denúncia de exploração.

O erro, no entanto, segundo o posicionamento de representante da Procuradoria do Trabalho, não é apenas dos responsáveis da garota, se estendendo também à administração do parque, tendo em vista a permissão de acesso da adolescente desacompanhada, sendo da responsabilidade deles também a adoção de medidas que busquem a inibição do trabalho infantil.

A menina tem ainda outras duas passagens pelo Conselho Tutelar, em 2017 e 2018, e possivelmente está sendo explorada há bastante tempo.

Ainda sobre a agressão, o exame de corpo de delito foi realizado e deverá ter seu resultado divulgado em breve.

Já o posicionamento do Parque Cabo Branco foi de aguardar a notificação oficial para busca de providências devidas.

* Com informações do G1