A badalada Vaquejada do Parque Bemais, que acontece em São Miguel de Taipu, a 55 km de João Pessoa, entre os dias 16 a 21 deste mês e o Ministério Público da Paraíba está atento para que todos os protocolos sanitários para realização do evento sejam cumpridos.

Na última sexta nesta sexta-feira (05), a promotora de Justiça Lívia Vilanova Cabral se reuniu com representantes da Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa), Procon Estadual, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Secretaria de Saúde de São Miguel de Taipu e da organização da Vaquejada.

Quem também participou da da audiência foi o coordenador do Núcleo de Políticas Públicas do MPPB, procurador Valberto Lira,

A promotora lembrou que o avanço da vacinação não exclui a obrigatoriedade de seguir todos os protocolos definidos nos decretos estaduais e do município, com atenção aos mais restritivo.

Reclamação da Agevisa

O diretor da Agevisa, Geraldo Menezes, alertou para a necessidade de dois planos um para a vaquejada e outro para o show. Por isso, alegou insuficiência de documentos. O Corpo de Bombeiros também encontrou pendências.

A organização providenciou um novo projeto que já está em nova avaliação.

Nova reunião

Nesta segunda-feira, será realizada um novo encontro entre a Agevisa, Procon Estadual, Vigilância Sanitária de São Miguel de Taipu e a organização para definição de pontos do protocolo e como será a fiscalização do evento.

Até terça, os órgão devem enviar as informações à promotoria. A assessoria do MPPB afirmou que a promotora vai oficiar também à Delegacia de Polícia, à Polícia Rodoviária Federal e ao Detran para saber se há algum planejamento prévio, preventivo.

Da Redação / com MPPB e Jornal da PB