Os estudos clínicos da Paxlovid, pílula desenvolvida pela Pfizer contra a covid-19, estão sendo iniciados no Brasil. Resultados preliminares apontam que o medicamento reduz em até 89% o risco de hospitalização ou morte em adultos vulneráveis.

Farão parte da pesquisa voluntários nos estados do Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Mato Grosso, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rio de Janeiro e São Paulo.

Só em Campinas, que começa o uso amanhã (11), serão 300 pessoas envolvidas no estudo, que é de fase 2/3. O antiviral será administrado em clínicas particulares e no Hospital PUC-Campinas, segundo informou o G1.

“Nesses estudos, o fármaco é coadministrado com uma baixa dose do ritonavir, um antirretroviral utilizado em tratamento de infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV)”, informou a farmacêutica.

 

iG