Uma das maiores representantes pernambucanas no mundo do atletismo, Keila Costa, anunciou oficialmente a sua aposentadoria por meio de uma live da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), na última terça-feira (16). Atualmente secretária municipal de Esportes, Turismo, Cultura e Lazer de Abreu e Lima, a atleta de 38 anos é a primeira mulher brasileira medalhista em um Mundial de Atletismo.

Com quatro Olimpíadas na carreira, Keila começou no atletismo aos nove anos de idade, pelo Projeto Atletas com Futuro, em Abreu e Lima. Natural de Recife, a atleta participou de três finais mundiais, conquistou três medalhas em edições de Jogos Pan-Americanos e é pentacampeã sul-americana no salto triplo.

Apesar de anunciar a sua aposentadoria, o ano de 2021 foi marcado por conquistas importantes para a pernambucana. Neste ano disputou o Sul-Americano de Guayaquil, no Equador, e o Troféu Brasil, em São Paulo, com ouro no salto triplo nos dois torneios.

“Ganhar dá vontade de continuar, mas eu coloquei na minha cabeça que esse seria o meu último ano, faria mesmo a tentativa para ir à Olimpíada e aí ia pegar a minha sapatilha e pendurar. Em 2022, não vão ver Keila atleta do atletismo”, revelou em entrevista à CBAt.

A atleta impressiona pela sua longevidade, já que aos 38 anos de idade era uma das mais experientes atletas em alto nível ainda em atividade. “Eu amo treinar, sempre me dediquei e fiz tudo com a maior competência possível e acho que por isso durou tanto. Eu continuo com os treinos, mas não dos saltos”, declarou.

Aos 19 anos conquistou o bronze no salto triplo no Mundial da World Athletics, se tornando a primeira mulher brasileira a conquistar uma medalha em um torneio deste porte. As edições dos Jogos Olímpicos que disputou foram as de Atenas 2004, Pequim 2008, Londres 2012 e Rio 2016.