Opera Paraíba em Patos contabiliza a realização de 362 cirurgias de catarata

O segundo mutirão do Programa Opera Paraíba em Patos terminou nessa terça-feira (23), depois de quatro dias seguidos de procedimentos, com a realização de 362 cirurgias de catarata em pacientes de 24 municípios da 6ª Região de Saúde do Estado. Estavam agendadas 400 cirurgias, mas 38 pessoas não realizaram o procedimento. Destas, seis faltaram no dia marcado e outros 32 pacientes estavam com seus exames alterados, o que impedia o procedimento, ou não apresentavam catarata, mas retinopatia, glaucoma ou pterígio.

No sábado (20), primeiro dia da ação, foram operados 90 pacientes. No domingo (21), mais 92 pessoas foram beneficiadas com a cirurgia de catarata. Na segunda-feira (22), outros 93 pacientes foram operados e, nessa terça-feira (23), quando foi encerrado o mutirão, mais 87 procedimentos foram realizados.

Os pacientes beneficiados com a ação foram encaminhados pela Central Estadual de Regulação, sob a supervisão da 6ª Gerência de Saúde. Além do procedimento cirúrgico, os pacientes também fizeram exames de ceratometria, biometria e fundoscopia. Os oftalmologistas Sidney Toscano, Manoel Frazão e Daniel Medeiros foram os médicos responsáveis pelos procedimentos deste mutirão, que contou com total apoio da equipe do Hospital do Bem, que integra o Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro (CHRDJC), de Patos.

O diretor geral do Complexo, Francisco Guedes, comemorou o sucesso da ação. “Realizamos todos os procedimentos sem nenhuma intercorrência e os que não foram feitos não dependeu da equipe, nem da unidade, de forma que só tenho a agradecer a todos os profissionais que se envolveram nesta ação que foi muito importante para essas 362 pessoas que foram beneficiadas e que agora têm mais qualidade de vida com a recuperação da visão”, disse o diretor.

“Foi uma ação excelente que fortaleceu ainda mais a parceria dos municípios e do Complexo Hospitalar de Patos com a Gerência Regional de Saúde. Não houve tumulto, não houve espera, todos os pacientes que vieram foram atendidos, em alguns momentos conseguimos até adiantar procedimentos, tamanha foi a organização e eficiência da equipe, e tudo aconteceu dentro do que era esperado. Os profissionais que atuaram estão de parabéns por terem realizado um Opera Paraíba que, de fato, cumpriu o seu papel e propósito”, disse a responsável pela 6ª Gerência Regional de Saúde, Liliane Sena.

Nestes quatro dias de mutirão, foram beneficiados pacientes das cidades de Areia de Baraúnas, Cacimba de Areia, Cacimbas, Catingueira, Condado, Desterro, Emas, Junco do Seridó, Mãe d’Água, Malta, Maturéia, Passagem, Patos, Quixaba, Salgadinho, Santa Luzia, Santa Teresinha, São José de Espinharas, São José do Bonfim, São José do Sabugi, São Mamede, Teixeira, Várzea e Vista Serrana. O Programa Opera Paraíba tem a meta de reduzir as filas de espera por cirurgias eletivas no Sistema Único de Saúde do Estado em um ano.

 

Secom