Em entrevista nesta sexta-feira (03), que repercutiu em rádios da Paraíba, o senador Veneziano Vital (MDB) quebrou o silêncio e responsabilizou o governador João Azevêdo (Cidadania) pelo afastamento político entre ambos. Conforme o senador, há pelos menos sete meses os dois não falam sobre política.

Veneziano lembrou que o candidato à reeleição é João, que também é o condutor do processo, e por isso cabe ao governador a iniciativa de ter o gesto de chamar para debater o cenário de 2022.

“Não ter o governador dado motivo, gestos e sinalizar um contato para tratar sobre política comigo, porque repito, quem deve fazer é àquele que, como condutor num processo eleitoral do qual se apresenta como postulante. Então não sou eu. Eu não dei causa a nada, absolutamente a nada. A Paraíba sabe muito bem do meu comportamento, do meu estilo, da minha educação, do trato pessoal das relações permanentes e políticas. Sendo assim, não é um distanciamento de minha parte, em absoluto”, explicou.

A resposta de Veneziano surgiu após o governador João Azevêdo, ontem, durante entrevista, dizer que o senador Veneziano é que não entrava em contato nem pedia audiência com a gestão estadual há pelo menos sete meses e que provavelmente isso acontecia por ele não ter nenhuma pauta pendente. João ainda chegou a dizer que Veneziano não entrava em contato porque não queria, já que seu telefone (de João Azevêdo) é o mesmo.

PB Agora