O governador João Azevêdo (Cidadania), durante entrevista na tarde desta terça-feira (21) à Rádio Arapuan FM, voltou a falar sobre a sua relação com o senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB), a qual tem sido atribuído um suposto estremecimento.

João negou que tenha ocorrido qualquer episódio que justifique um rompimento entre os dois e que compreende o papel que Veneziano tem desempenhado em buscar o crescimento do MDB ocupando espaços.

“Se você for olhar na mídia, não tem nada de grave que tenha acontecido entre eu e Veneziano que tenha provocado um rompimento, a não ser disputas de espaços e de interesses que é natural. Ele está tentando fazer o partido dele crescer porque o MDB reduziu. Todos nós sabemos que era um partido com muitos representantes e reduziu e ele está tentando fazer o trabalho de reconstrução e está buscando espaço. E eu entendo perfeitamente isso”, avaliou.

Apesar do ‘afago’, João voltou a dizer que não interfere nos outros partidos de sua base aliada e que cada um é livre para tomar a decisão que quiser e “arcar com as consequências”.

“É mais uma preocupação que eu não tenho. A minha forma de fazer política é intervir o mínimo possível dentro do próprio partido, você imagine nos partidos que são apenas da base. Então são decisões que cabem a cada partido tomar e eu sempre digo que na nossa vida é assim: nós tomamos as decisões, escolhemos nossos caminhos e arcamos com as consequências”, refletiu.

 

PB Agora