O deputado estadual Jeová Campos afirmou durante entrevista nesta terça-feira (8) que o Partido dos Trabalhadores (PT) terá um bloco independente na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) e não irá se associar a ‘bolsonaristas’. A declaração do parlamentar surge em meio a uma tese levantada na Casa de Epitácio Pessoa que aponta para uma possível união dos deputados do PT – Jeová Campos, Anísio Maia, Cida Ramos e Estela Bezerra ao bloco liderado pelo deputado Cabo Gilberto (PSL).

Segundo Jeová, a ideia que está sendo discutida internamente na legenda petista é a saída do blocão de situação ao Governo do Estado, liderado pelo deputado estadual Wilson Filho, e a criação de um bloco independente, na qual eles fecharão questão em pautas de interesse do Partido e, quando houver discordância, haverá a liberação para votação. Ele pontuou, porém, que ainda não há definição sobre o tema.

“Tem uma discussão que precisa ser feita na bancada comigo, o deputado Anísio, Cida e Estela, e precisamos sentar. Eu de forma individual já pedi para não participar mais do blocão liderado por Wilson Filho”, afirmou Jeová Campos durante entrevista ao Sistema Arapuan de Comunicação.

O deputado fez críticas ao deputado Hervázio Bezerra (PSB) e apontou que a discussão de uma possível união entre petistas e bolsonaristas na Assembleia Legislativa surgiu dele. “Nisso faço até uma reclamação pública, pois eu sempre tive uma postura de apoiar o governo, a reforma da previdência não teria sido aprovada, e aí preciso fazer uma autocritica, pois não deveria ter feito, mas se eu não votasse, não seria possível aprovar. Então não adianta agora vim minimizar a minha saída da base. Agora eu não vou fazer essa política infelizmente intulados de oposição [bloco Cabo Gilberto]”, disse.

Eu já disse e vou repetir, não adianta Hervázio Bezerra vim com essa história que tem um casamento nosso com a base bolsonarista, isso não vai ter. Fique certo, pois acredito que eu, Anísio, Cida e Estela nós teremos o partido saindo, na minha tese, saia do blocão e faça a política com autonomia, o que for bom para a Paraíba, votaremos sem problema, em bloco, e o que não for vamos discutir. Quando puder ter unificado, vamos todos no mesmo bloco, quando não tiver, vamos ter que liberar”, disparou o deputado.

Portal PARAÍBA